Exercícios e pele saudável: atividade faz bem para saúde e auto-estima

Você já deve ter ouvido que  a qualidade da alimentação e o sono impactam na saúde da pele. Mas você sabia que exercícios e pele saudável também estão relacionados?

Estudos comprovam que a prática regular de atividades físicas traz uma série de benefícios, sendo uma poderosa aliada contra o envelhecimento precoce. No entanto, para a rotina de treinos ser realmente benéfica, é preciso seguir alguns cuidados.

Quer entender como se dá a relação entre prática esportiva e a saúde da pele? Confira no artigo e saiba, também, como obter o melhor proveito dessa associação!

Ouça este conteúdo:

Qual é a relação entre exercícios e pele saudável?

A atividade física feita regularmente, com esforço moderado, mas sem exageros, tem ação antioxidante. Isso porque, o organismo ativo libera enzimas capazes de neutralizar os radicais livres — moléculas responsáveis pelas alterações características do envelhecimento.

Os exercícios também atuam na modulação do sistema imunológico, prevenindo o aparecimento de uma série de distúrbios, entre eles doenças de pele, como a psoríase.

Além disso, quem se exercita costuma tomar todas as medidas de fotoproteção possíveis, pois tem noção dos males da exposição cumulativa à radiação ultravioleta (UVA e UVB). E, ainda, tem o hábito de realizar o autoexame para identificar, precocemente, sinais que possam indicar doenças, como o câncer de pele.

Tudo isso comprova a relação benéfica, tanto direta como indiretamente, entre exercícios e pele saudável.

Quais modalidades de exercícios são mais indicadas?

Algumas práticas esportivas são especialmente benéficas para a saúde da pele. A musculação, por exemplo, aumenta a produção de hormônios que previnem o envelhecimento precoce, como o GH (chamado hormônio do crescimento).

Já os exercícios aeróbicos promovem a resistência cardiovascular e respiratória, melhorando a oxigenação das células e, consequentemente, favorecendo a nutrição da derme.

Além disso, há a diminuição do estresse, ocasionada por qualquer modalidade esportiva. Isso, por si só, é suficiente para promover a saúde, em geral, impactando positivamente em todo o organismo — inclusive na pele.

Qual a quantidade de treino necessária para surtir efeito?

Para comprovar os benefícios da prática esportiva, é preciso se exercitar regularmente. Treinos aeróbicos, como caminhada, corrida, ciclismo e esportes coletivos, entre outros, devem ser feitos de três a cinco vezes por semana, com duração de 30 a 60 minutos.

A frequência cardíaca ideal deve ficar entre 50% e 80% da frequência cardíaca máxima. Essa é obtida por meio de uma conta simples: basta subtrair sua idade de 220. O resultado indica o limite da sua frequência cardíaca.

Porém, antes de definir o tipo de esporte, bem como a intensidade em que pretende praticá-lo, é importante fazer uma avaliação com um médico do esporte ou cardiologista  e um educador físico.

Como cuidar da pele enquanto se exercita?

A primeira preocupação ao praticar esportes ao ar livre durante o dia é investir em medidas de fotoproteção que vão além do uso do filtro solar. Esse, é importante ressaltar, precisa ser reaplicado várias vezes ao dia e em quantidade suficiente, sempre de acordo com as indicações do fabricante (impressas na embalagem). Além disso, recomenda-se:

  • treinar ao ar livre antes das 10 horas e depois das 16 horas, período em que a incidência da radiação solar é menor;
  • proteger a pele também em dias nublados, pois os raios UV conseguem atravessar as nuvens;
  • usar roupas com tecidos UV (os quais apresentam bons índices de proteção) e que deixem a pele transpirar;
  • caprichar na hidratação do corpo, bebendo bastante água ao longo de todo o dia — não apenas durante a prática esportiva.

Quais os principais benefícios sentidos na pele?

Pesquisadores da Harvard Medical School, nos Estados Unidos, constataram que pessoas ativas têm a pele mais saudável do que as sedentárias. Segundo o estudo, a melhora na oxigenação das células e o aumento da produção de alguns hormônios, decorrentes da prática esportiva, não apenas prolongam a jovialidade da pele, mas chega a reverter sinais de envelhecimento.

Outros benefícios estão ligados ao comportamento de quem se exercita. A maior proteção ao se expor ao sol e a melhora na hidratação, por exemplo, refletem em uma pele com mais tônus e menos ressecamento, flacidez, rugas e manchas. Ao mesmo tempo, esses hábitos previnem doenças graves, como o câncer de pele.

Também é importante ressaltar que, ao se exercitar, o corpo libera endorfina, hormônio responsável pela sensação de ânimo, prazer e bem-estar, impactando diretamente na sua auto-estima. Sentimentos ligados à felicidade deixam a cútis, naturalmente, mais bonita. Todos esses fatores comprovam a relação direta entre exercícios e uma pele saudável! Para obter o máximo de proveito, basta seguir as recomendações médicas e se cuidar!

E aí? Gostou do artigo? Então, siga nossas redes sociais e acompanhe outras dicas de cuidados para a pele. Estamos no Facebook e Instagram!

Compartilhe nas suas redes!

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter

    Inscreva-se em nossa newsletter

    Receba mais informações sobre cuidados para a saúde em seu e-mail.

    Artigos relacionados:

    Covid-19: procedimentos que ajudam na recuperação

    Autocuidado é muito mais que estética....

    “Tenho acne. Posso fazer limpeza de pele?”

    Será que a limpeza de pele...

    Quem tem silicone pode fazer mamografia?

    Você tem medo de “estourar” as...