Ginecomastia

O que é?

Poucas pessoas sabem, mas a Ginecomastia é a cirurgia plástica mais buscada pelos homens. Assim como as mulheres, os homens também sofrem de problemas e incômodos que interferem na autoestima.

É bem comum que os homens tenham vergonha do excesso de glândula mamária e recorra a um profissional para tirar dúvidas quanto ao procedimento. E é o que iremos fazer agora!

O que você precisa saber a respeito?

Por conceito, ginecomastia é o desenvolvimento anormal da glândula mamária em homens. Na maioria dos casos trata-se de um fenômeno fisiológico e totalmente transitório em jovens e idosos.

A condição é bastante comum e afeta aproximadamente 40% dos homens (ou seja, mais comum do que você imaginava) sendo que o que varia é a intensidade do problema. Normalmente, quem apresenta um aumento excessivo e se sente incomodado com a aparência, recorre ao procedimento cirúrgico.

Os cirurgiões plásticos geralmente classificam a ginecomastia em 3 tipos distintos com seus respectivos e diferentes graus, que são eles:

  • Grau 1: massa glandular em excesso que aparece na região da aréola. Por ter uma condição pequena, sua remoção é mais fácil.
  • Grau 2: aqui, a ginecomastia começa a aumentar e a se expandir, atingindo uma maior parte do tórax. Neste caso, a mama do paciente se apresenta significativamente maior do que a do grau 1 e já pode haver alguma sobra de pele
  • Grau 3: mama caída, com uma maior quantidade de tecido mamário e sobra de pele, semelhante a uma mama feminina.

Para quem é indicado este tipo de cirurgia?

Essa cirurgia é mais indicada para homens que possuem o aumento excessivo da glândula mamária e se sentem incomodados esteticamente.

No entanto, o procedimento não trata apenas o problema estético causado, pois o mesmo também causa problemas emocionais, psicológicos, gerando insegurança aos homens.

O procedimento cirúrgico corretivo visa deixar o peito do homem muito mais bonito, devolvendo a autoestima perdida ao paciente.

Tratamento

O procedimento tem o intuito de remover o tecido mamário e a gordura em excesso dos pacientes e pode ser feita por lipoaspiração associada, conforme a quantidade de gordura da mama e também da qualidade da pele do paciente.

O procedimento cirúrgico é feito através de uma pequena incisão na chamada “prega axilar” e, por lipoaspiração, aspira-se toda a região, reduzindo totalmente este tecido gorduroso ali contido.

Em seguida é realizada uma segunda incisão, para a retirada da glândula mamária que está logo abaixo da aréola, finalizando o procedimento.

A duração é, em média, de 1 a 2 horas com tempo de internação em torno de 12 horas.

O pós-cirúrgico

No pós-operatório é importante ter alguns cuidados (preste atenção porque isso é bem importante).

O paciente não poderá mexer excessivamente os braços bruscamente por 30 dias, o que impede qualquer tipo de atividade física. Você também não poderá tomar sol por causa da cicatriz, o uso da cinta cirúrgica é extremamente necessário e haverá rotinas de drenagem linfática´para evitar retrações e fibroses.

Dependendo do porte da cirurgia, a alta médica será no mesmo dia ou no dia seguinte. Após o período determinado pelo médico (em geral de 30 a 60 dias) o paciente já estará liberado para a prática de atividades físicas e ao retorno total de suas atividades do dia a dia.

Lembre-se de tirar todas suas dúvidas com seu cirurgião para que sua recuperação seja a melhor possível.

Rev. By Thay

Procedimentos relacionados:

Lipoescultura

Próteses de Mama

Mastopexia

Basta preencher o formulário abaixo que entraremos em contato.