Harmonização Facial

O que é?

Se você é uma pessoa ligada no mundo dos famosos, já deve ter ouvido falar sobre a Harmonização Facial. Esse é um procedimento que tem o objetivo de deixar o rosto mais harmonioso e proporcional (bem do jeitinho que a gente gosta!)

Mas você sabe como funciona esse procedimento? Vamos tirar agora todas as suas dúvidas!

O que você precisa saber a respeito?

Basicamente entende-se harmonização facial como sendo um tratamento de saúde e estético que se utiliza de uma combinação de técnicas de preenchimento visando proporcionar um maior equilíbrio entre o volume, o formato e o ângulo de todas as partes que compõem o rosto, promovendo também o rejuvenescimento da pele como um todo (o que a gente ama, quanto mais jovem… melhor!)

O procedimento, como o próprio nome já diz, visa harmonizar o formato do rosto, melhorando proporções, corrigindo assimetrias e reestruturando os tecidos para restabelecer a jovialidade.

As 3 principais indicações são:

  • Beautification: para pacientes ainda jovens e que não apresentam sinais precoces de envelhecimento, mas querem tornar o rosto mais proporcional e harmônico esteticamente.
  • Antienvelhecimento: a técnica de harmonização facial é utilizada no sentido de tentar retardar o processo de envelhecimento, atuando principalmente na sustentação dos tecidos com melhora principalmente em pontos como as olheiras, o sulco nasolabial, mais conhecido como bigode chinês, e a flacidez chamada de “efeito buldogue” ou “jowls”.
  • Rejuvenescimento: harmonização facial mais indicada para pacientes que já apresentam sinais de envelhecimento, como flacidez de tecidos, rugas e linhas de expressão mais acentuadas, conseguindo restaurar algumas estruturas que sofreram alterações com a idade. O resultado se consegue pela reestruturação dos tecidos e estímulo de colágeno da pele.

Para quem é indicado este tipo de cirurgia?

Esse procedimento é indicado para pessoas que possuem um rosto desproporcional na região das maçãs, nariz, queixo, lábios e etc.

Para pacientes mais velhos que já começam a perder volume facial por reabsorção de gordura, flacidez muscular e desgaste ósseo. Esses pacientes têm indicação de devolver ou acentuar os volumes perdidos com o tempo, promovendo um rosto mais jovial e compatível com o estado de espírito do paciente.

Tratamento

O primeiro passo a ser dado para realizar uma Harmonização Facial é analisar e avaliar o formato do rosto do paciente bem como os problemas relatados por este, na presença do médico, pois existe a particularidade de cada um.

Após esta análise, o médico poderá indicar as técnicas mais indicadas para o problema. As mais comuns para promover uma harmonização facial são:

  • Toxina Botulínica: mais conhecida como Botox, a toxina Botulínica age suavizando rugas e linhas de expressão, para se obter uma aparência mais jovem. Pode ainda ser usada para diminuir o abaixamento da ponta do nariz ao falar ou sorrir, tratar o sorriso gengival ou mesmo afinar o rosto no caso da hipertrofia do músculo masseter.
  • Preenchimento Facial: o preenchimento é indicado para correção de marcas de expressão, sulcos faciais e rugas profundas atuando também na correção de olheiras, imperfeições de nariz (rinomodelação) e ainda para maior definição da mandíbula, maçã do rosto e do queixo.
  • Lifting facial: a cirurgia da face, chamada de ritidoplastia, também pode ser considerada uma opção em termos de harmonização facial, pois reposiciona os tecidos e remove o excesso de pele, deixando o rosto mais jovial e atraente.
  • Bichectomia: procedimento indicado para quem tem as bochechas proeminentes e deseja ter um rosto mais fino e delicado.

Existem ainda outras técnicas que promovem esta harmonização facial. O médico cirurgião plástico e o dermatologista poderão indicar as mais apropriadas para o seu caso.

O pós-cirúrgico

Isso vai depender de cada paciente bem como do procedimento que foi realizado. Um paciente, por exemplo, que aplicou a toxina botulínica é possível que, após a aplicação, surjam pequenos roxos que irão desaparecer rapidamente.

No caso da ritidoplastia, ou lifting facial, como é mais conhecida, exige sim uma recuperação acompanhada e mais delicada, como permanecer em repouso por alguns dias e com a cabeça elevada, por exemplo.

Quanto a isto não há com o que se preocupar, pois o cirurgião plástico responsável dará todas as orientações necessárias após o procedimento.

Procedimentos relacionados:

Lipoescultura

Próteses de Mama

Mastopexia

Basta preencher o formulário abaixo que entraremos em contato.